Dia do Nutricionista

Dia do Nutricionista

Tempo de leitura: 3 minutos

Dia 31 de Agosto – Dia do Nutricionista
Por Aline Santos

Para comemorar o dia do nutricionista, preparei um pequeno artigo contando a minha e história e qual o motivo que me levou a estudar nutrição.

Quando eu era criança, e passei por anemia, minha mãe me “entupiu” de beterrabas… Eu fui crescendo e este hábito, era repetido vez ou outra. Meu avô tinha no quintal uma espécie de laboratório, que ele nem imagina que eu bisbilhotava. Ele fazia extrato seco de plantas, usava para ajudar outras pessoas a cuidarem de forma caseira de seus problemas de saúde. Eu amava vê-lo trabalhar com aquele monte de raízes, sementes, folhas secas, cápsulas e os “pós” que viravam aquelas coisas todas! Além daqueles de pingar na língua, que tinham gosto de aguardente, isso porque eu ficava por ali por perto pedindo para experimentar, perturbando meu avô.

Me lembro também, que na quinta série, em uma aula de biologia eu questionei tanto o meu professor sobre o porquê tinha que comer beterraba, e ele pacientemente me explicou várias vezes e não parei com as perguntas. Professor as plantas curam? Por que a gente tem que comer alface? O senhor sabe para que o alho serve? É que minha avó usa tanto alho… Até ele me responder um dia, talvez cansado, mas sempre gentil, “bom aí você tem que estudar nutrição!”.

Bom, desde então, essa palavra não saiu da cabeça e não sabia como iria conseguir. Fui novamente até o meu avô, e como ele sempre me incentivou a ler e estudar, me explicou o que era nutrição e o que teria que fazer.

Mas costumo dizer que, por “culpa da beterraba”, eu só tinha um caminho a seguir. As dúvidas naquela época eram inocentes, coisa de criança.

Com o passar do tempo, chegando ao terceiro ano, que na minha época, era quando se escrevia o nome do curso nas costas da camisa de uniforme, me perguntaram se eu sabia que profissão queria, e mais do que depressa a resposta estava na ponta da língua – NUTRIÇÃO. Me lembro da camiseta, era preta e tinha a escrita verde florescente.

A faculdade

Então, hoje eu percebo que a profissão me escolheu! Eu tive o universo inteiro ao meu favor para dizer que caminho deveria escolher, e sou grata a Deus por isso. E provo mais uma vez, dizendo o seguinte: não tínhamos condições financeiras de pagar uma faculdade e não consegui por vezes passar nas instituições públicas, e em uma ocasião sem que eu pedisse, nenhuma palavra foi dita a ninguém, meus tios que vivem na Europa há um tempo, vieram para visitar e organizar alguns documentos. Não! Eles não milionários! Mas, me ajudaram financeiramente. Não foram tempos fáceis. No meio de tudo, me casei e houve no meu último ano de curso, uma crise financeira na Europa, quase tranquei a faculdade, mas dentro de mim eu tinha a certeza que eu não podia desistir.

Meu marido trancou a faculdade dele, eu comecei a trabalhar das 18 horas as 00 horas em uma empresa de telecomunicações. Acordava as 05 horas para ir para a faculdade… tempos muito difíceis. Guardo com muito amor as pessoas me ajudaram, meus tios, minha mãe, meu marido, algumas amigas da faculdade, que inclusive foram ao meu casamento (assim elas saberão quem são). Mas, enfim, encurtando as necessidades, nós conseguimos! Me graduei e o universo cumpriu seu propósito.

Hoje tenho me empenhado em ser boa profissional e tenho certeza que sou. Essa é a minha história, como cheguei aqui ao dia 31 de Agosto.
Feliz dia do Nutricionista!

Faça seu cadastro, siga nossas redes sociais no Facebook e Instagram e se mantenha atualizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *