A importância do Nutricionista na Gestação

A importância do Nutricionista na Gestação

Tempo de leitura: 2 minutos

O nutricionista não é aquela pessoa que vai apenas te dizer o que pode ou não pode comer quando o assunto é o seu peso. O nutricionista é aquele que vai te auxiliar no equilíbrio alimentar, no controle ou prevenção de doenças relacionadas à alimentação.

Sendo assim, me lembrei de uma cena presenciada por mim:

Esta semana, enquanto estava em um supermercado, quando comecei a prestar atenção no assunto de duas mulheres a minha frente.

Uma delas gestante, a outra não. A grávida dizia que iria procurar um nutricionista… Foi quando eu ouvi meu “nome”.

E para continuar a narrar os fatos vou chamar uma de mulher e a outra de gestante, ok? Assim fica mais fácil para entender.

A mulher disse para a gestante, “para quê nutricionista? Você está ótima e não ganhou tanto peso assim!” A gestante ficou pensativa e não retrucou a amiga. Mas disse que se preocupava com seu bebê e que queria estar saudável.

Eu juro que por pouco eu não entro na conversa alheia. Mas, meu bom senso falou mais alto, e me fiquei a pensar sobre o assunto.

Por quê procurar um nutricionista durante a gestação?

Bom, eu tenho um milhão de motivos para motivar uma grávida a procurar um profissional de nutrição para se consultar e principalmente, para manter o acompanhamento durante o período gestacional e pós-parto.

Controle de peso? Sim!

Por saúde e por estética? Sim!

Mas por outros milhares de motivos, como:

  • Garantir que seu bebê termine a gestação nutrido;
  • Que cresça conforme a semana gestacional;
  • Que ela, a gestante, não tenha doenças hipertensivas, eclampsia, pré-eclâmpsia (DHEG), síndrome HELLP;
  • Assegurar que o parto seja o mais próximo possível do tempo adequado, pois o peso da gestante interfere diretamente para que ocorra prematuridade (parto precoce);
  • Entre muitos outros, que vão dar horas de texto aqui neste site ainda…

O acompanhamento nutricional gestacional permite suprir e sanar as deficiências nutricionais neste período. O ferro por exemplo, é um elemento essencial para o desenvolvimento do feto. A deficiência de ferro provoca anemia, que é prejudicial para ambos, podendo causar morbimortalidade para materno – fetal.

E olha eu estou encurtando a conversa aqui, porque eu “viajei no meu mundo nutricional”, fiquei a pensar nos primeiros mil dias, no transporte de nutrientes, na formação da pele e dos órgãos do “serzinho” ….

Será mesmo que ter um acompanhamento nutricional na gestação é mero capricho? Ou será que é luxo? Ah! A pior de todas, seria mesmo frescura? Coisa para gente rico? Desperdício de dinheiro? com tanta coisa para comprar nessas horas…

Bom, se ter saúde para si e para quem você mais ama no momento e provavelmente vai amar para o resto da vida, é desperdício de tempo de dedicação e dinheiro, seria sim a resposta é desnecessário o acompanhamento nutricional.

Sei não viu, eu ainda fico me perguntando, se deveria ou não ter entrado na conversa?!

O que você teria feito?

Faça seu cadastro, siga nossas redes sociais no Facebook e Instagram e se mantenha atualizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *